Busca o que procuras aqui:

Sim, Belém tem Metal!!!


Sinto dores na coluna, pés e ombros. Nada além do normal pós um dia de um show histórico. 

Estou falando do Lançamento do CD "Peixe Homem" promovido pela banda paraense de Heavy Metal Madame Saatan.

O que venho lhes dizer levando em consideração o título deste post é que muitos ainda não acordaram para cena do metal e rock local que há anos resiste com uma bravura deveras persistente e com qualidade.

Naquele Pier das 11 Janelas tinha o povo do metal, haviam os que acompanham o Pavulagem durante os arrastões, turistas, curiosos, tarados e taradas, famílias inteiras, hippies, todos os cursos da UFPA e cursos de Comunicação Social representado pela Unama, dentre médicos, soldados, advogados, contabilistas, professores, enfim. Uma diversidade que deu orgulho de ver, o que prova que o tal público do metal NÃO é marginal como muitos devem pensar e nem ligados a práticas de atos de violência.

Bom, a primeira banda foi a “Consenso Ilusivo” tendo como duas guitarristas e vocalista mulheres, jovens com talento e que fizeram o público agitar do início ao fim. Quem diria que muitos por ali poderiam gostar das gurias a não ser por aparência física e sim pelo trabalho apresentado que a grande oportunidade ofereceu a elas ( e eles, o baterista e baixista). Mas eu sei que também tem a parte dos safadinhos punheteiros tarados que só estavam pensando no lado negro da força. Parabéns a banda, tende a crescer e fazer parte desta grande “onda” que invade as casas de shows com este público fiel de Belém. 


                                                          Consenso Ilusivo

A segunda banda não podia ter um clima diferente, e tratando-se de metal, os caras manjam do assunto.

 A Red Nightmare sempre foi bem comentada pelos meus amigos, conferi apenas dois shows e já virei fã incondicional desta que considero uma mistura de “metalcore” com “death metal” dos diabos que o caro Zé Lucas assume nos vocais, tendo um carisma simples com o público. Impossível não bater cabeça, principalmente os amantes do estilo ( assim como eu), e como um “manolo” por lá na beira do palco que foi bater cabeça e tornou a coisa no seu sentido literal, batendo fortemente de testa no palco e sorrindo como se nada tivesse acontecido.

O metal além de bom é anestésico.


                                                         A Red Nightmare 

A terceira banda, apresentada por ninguém mais que Roosevelt Bala, lendário vocalista do Stress, foi a Madame Saatan levando o público ao delírio, um festival de encoxadas e sovacos de mocinhas tentando pegar nas mãos de Sammliz e Ícaro, com direito a cabelos ao vento vindo da baía do Guajará, garças e urubus passando como se estivessem celebrando o momento, ou até incomodados com o som alto, muitas lentes de óculos de grau, escuros, sandálias, correntes, pedaços de sapatos e camisas, dentre alguns dentes que alguns devem ter perdido durante a música “Gotas em Caos de Selva Avenida” quando Sammliz promoveu uma “Pororoca”, termo usado ao encontro das águas do rio com a do oceano aqui na Amazônia. ( ou encontro entre os dois lados do público em uma grande batalha digna da terra média, semelhante as batalhas do Senhor dos Anéis


                                                            Madame Saatan

Histórico ver toda aquela galera curtindo um show que vale comentar : Foi de graça!

Reclamei uns tempos atrás por aqui mesmo que não havia espaço pro Rock nas promgramações culturais, acho que os deuses (do metal) ouviram pelo menos esta vez nosso pedido.

Final do show: todos cansados, cheiro de suor, sem saber os placares de seus times de coração, bundas suadas, camisas do Iron Maiden cinzas pré históricas, objetos jogados ao chão, ânsia de fome e descanso, mas com certeza uma imensa satisfação por estar ali naquele momento feliz por ter visto shows tão bons que aumentam a sensação de “dever cumprido” por uma cena tão desprezada pelos próprios paraenses  muitas e muitas vezes.

Para as 3 bandas : Vocês arrebentaram, inclusive com os tímpanos de quem estava no Palafita tentando curtir um “reggae”. ( risos )

Uma figura que vale destacar : O Visconde de Sabugosa Restart Black Power solando 



Vídeo: 

 





Um comentário:

  1. A Red nightmare foi a melhor banda para mim sem sombra de duvidas!

    ResponderExcluir

Buenas? comenta aí: